segunda-feira, maio 26, 2008

# EXPOSIÇÃO EU VOU AO PORTO #













Retratos de família: uma cidade que se vê ao espelho.

Na zona oriental do Porto cruzam-se auto-estradas e quintais, bairros sociais degradados e amplas alamedas arborizadas. Quem por lá passa não acredita que está no Porto. Quem por lá mora também não. Quando saem do seu bairro as pessoas dizem “vou ao Porto”.

O Visões Úteis percorreu o Porto oriental num táxi com o espectáculo "O Resto do Mundo". Depois, o fotógrafo Paulo Pimenta focou o olhar nas pessoas, mais do que no cenário das ruas. Sete famílias, de São Pedro, Azevedo, Lagarteiro, Cerco do Porto e São João de Deus, foram por ele fotografadas onde moram, no local de origem e no Porto que desejam, em retratos de família que desenham o mapa da cidade. Um Porto de gente com cidades dentro.

“Vou ao Porto” é um trabalho que confronta e inclui processos de criação em arte contemporânea com população normalmente distante da produção artística e cujo quotidiano é marcado pelo afastamento e pela exclusão: de comodidades urbanas, do enquadramento turístico, dos serviços, dos outros.

“Vou ao Porto” é também a evolução natural do contacto anterior, o prolongamento das relações que se estabelecem entre pessoas que vivem (n)a mesma cidade. É ainda um modo de devolver o Porto aos seus habitantes: as famílias aqui retratadas são semelhantes a tantas outras, e distintas por isso mesmo, saem do bairro e vivem a cidade; por outro lado, a cidade que nunca entra nos bairros é confrontada com as famílias que os habitam. Todos cidadãos do Porto, em família, como nas fotografias.
























“Vou ao Porto”
fotografia de Paulo Pimenta
retratos de famílias dos bairros do Porto


XXI FITEI – programação paralela
Estação de Metro Campo 24 de Agosto
31 de Maio a 8 de Junho das 10h às 22h

uma produção do fotógrafo Paulo Pimenta e da companhia de teatro Visões Úteis
com o apoio do XXXI FITEI

outros apoios: Metro do Porto, Domus Social, Junta de Freguesia de Campanhã, Fundação Filos, Pular a Cerca II (Programa Escolhas)

Um agradecimento muito especial a todas as famílias que tão generosamente participaram neste projecto.


Paulo Pimenta

Fotojornalista do jornal Público desde 1997. Tem o Curso Superior de Fotografia da Escola Superior Artística do Porto (ESAP, 1994). Colaborou com o grupo “Impala”, no jornal “Tal e Qual”, revista “Hei”e revista “Visão”. Tem desenvolvido trabalho regular na área das artes performativas com criadores do Porto. Colabora regulamente com o Visões Úteis desde o ano 2000.
http://paulopimenta.blogspot.com/


Visões Úteis
Companhia de teatro profissional fundada no Porto em 1994. Até final de 2007 criou e produziu 28 espectáculos de teatro, dois audio-walks e quatro festivais/ encontros de criadores.

Desde a sua fundação que a actividade do Visões Úteis se desdobra em diversos projectos paralelos à criação, apresentação e itinerância de espectáculos de teatro que traduzem o desejo de confronto com outras áreas artísticas — através da organização de encontros de criadores e da produção de exposições e concertos — e com públicos normalmente distantes da produção artística — apresentação de espectáculos em estabelecimentos prisionais, em pequenas localidades do interior e em diferentes espaços urbanos, trabalho com crianças e jovens de áreas carenciadas e com público escolar. Esta diversificação passa também pelo enquadramento dos novos processos digitais de criação, organização e difusão de conteúdos, pela criação e produção em áreas transdisciplinares e pela internacionalização.

Em 2001 o Visões Úteis foi agraciado com a Medalha de Mérito Cultural da Cidade do Porto - Grau Ouro, em reconhecimento da sua acção de divulgação artística junto de públicos diversificados, e no mesmo ano deslocou-se ao Parlamento Europeu, onde apresentou, a convite da Comissão de Cultura, uma comunicação sobre o seu percurso pessoal em articulação com uma ideia de cultura e acesso à cultura na Europa.

http://www.visoesuteis.pt/

6 comentários:

Vanessa Rodrigues disse...

É uma delícia redescobrir o [meu]Porto contigo, sobretudo a milhares de quilómetros de distância. Tem outro sabor... mais valioso! Beijocas mil. V.

Joana disse...

Subscrevo a V.: o Porto por ti tem um encanto especial!
"A saudade é a memória do coração" [Coelho Neto]

joana vieira disse...

gosto imenso deste teu trabalho:)
beijinho!

diariopurpura disse...

paulo ola.
esta quinta dia 05, inauguro uma exposiçao sobre os abandonados cinemas do Porto,às 22h, no Silo.
se estiveres por ca e livre, aparece por la.
beijinhos
ana

diana disse...

é bom encontrar-te nas fotografias.

gabriela disse...

Mais uma vez, muito bom o teu trabalho. Só dá vontade de partilhar contigo a questão que é preciso fazer: quando é que a cidade vai até eles?
Parabéns pelos Portos que consegues trazer.