domingo, setembro 10, 2006

Enquanto Estamos Acordados






















Trabalho constítuido por 6 dípticos

é sempre irracional? Que todos os homens precisam de sonhar, mesmo que saibam que os sonhos são apenas isso, sonhos?”

“Quantas vezes os sonhos se desfaziam entre os dedos precisamente quando pareciam ao alcance da mão?”

José Manuel Fajardo, in “Demónios à minha porta”



“Enquanto estamos acordados”, fotografias de Paulo Pimenta

Viajo pela cidade entrando numa rotina diária, fazendo percursos sem destino e encontrando seres abandonados, deitados no chão, num sono profundo. Cobertos por jornais, cobertores e caixas de cartão. Lá estão eles a dormir mais uma vez durante o dia. Vou viajando pela cidade, encontrando estas criaturas desligadas do mundo enquanto a cidade permanece sempre acordada. Carros a apitar, crianças a gritar, transeuntes a falar ao telemóvel, absorvidos pelos seus inadiáveis compromissos. Chuva, sol, vento e frio. E eles continuam a repousar sobre o mais duro dos leitos, num sono tão profundo que me leva a imaginar o que sonham. Mas será que sonham?


O projecto consiste num conjunto de 12 imagens a cores com formato de 20 x 30, das quais seis retratam mendigos dispersos no espaço urbano e as restantes mostram seis dormitórios. Trata-se de quartos pertencentes a amigos do autor, sendo que uns evocam a ideia de organização, com as camas arrumadas, e outros sugerem exactamente o contrário. Preside ao conceito global deste trabalho o confronto permanente entre a ideia de desconforto, provocado no espectador pelos corpos deitados na rua, e a ideia de acolhimento entre as quatro paredes do lar.








8 comentários:

fary disse...

Parabéns Paulo!! Tá grande!! Tens fotos geniais. São trabalhos muito fortes, quer a nível de imagens, quer de messagem!! PaRaBéNs!!

Carla de Elsinore disse...

podias ter avisado. :-P
welcome

marcomau disse...

o Paulo Pimenta com um blog...quem diria!

parabens moco. bom trab como sempre.

1 abraco

violeta13 disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
violeta13 disse...

Homme B:
Est-ce qu'on perd touts ses illusions quand on dort?

in En Somme de Fabrice Melquiot

Parabéns Paulo! Um grande abraço

diariopurpura disse...

gosto muito deste projecto paulinho.

amor ao sol disse...

Uns sonham a dormir, outros acordados, o problema é quando deixarmos todos de sonhar. Por enquanto ainda temos isso...com cama ou sem cama, vamos caminhando. Passos firmes? não sei. Passos certos? não sei. Mas vamos andando por ali e por acolá, tropeçando com a vida em cada esquina, numa mescla de opções ou destinos . Mais abraço poético. Rita

Gisela disse...

BOas fotos! Ainda estou à espera das do Rio..... E da jantarada. Vê se apareces!!!!! brito.gisela@gmail.com